MATERIAS

FIQUE POR DENTRO DO MUNDO DAS PISCINAS

Pilates na água




O Pilates é, sem dúvidas, um tipo de exercício físico que consegue encantar muita gente. Muitos famosos e beldades são fãs de carteirinha desse método que foi criado pelo alemão Joseph Pilates. 
 
Ele ainda não é tão respeitado no Brasil quanto nos Estados Unidos. Os norte-americanos estão completamente voltados para o Pilates. Podemos comparar que a importância da musculação aqui é a mesma do Pilates do lado de lá. E com esse crescimento, o método criado na Europa já conseguiu variar bastante as suas modalidades podendo ser voltada para a prática de atividades físicas, tratamento ou até dança.
Uma novidade é o Poolates que levou o método Pilates para dentro da piscina.  Também conhecido como Hidropilates, Aquapilates ou simplesmente Pilates na água. 
 
Engana-se quem pensa que exercícios na água são mais fáceis de fazer. A água tem maior densi-dade do que o ar e, por isso, apresenta maior resistência aos movimentos. Isso diminui a velocidade e aumenta o esforço; consequen-temente, em pouco tempo de prática os músculos se tornam bem torneados e o corpo, mais bonito.
 
Quais os benefícios do pilates na água?
 
Como qualquer outra modalidade de Pilates, os benefícios são praticamente os mesmos: fortalecimento muscular generalizado, melhora da coordenação e equilíbrio, aumento da força e da resistência muscular, alinhamento da postura, coordenação da respiração e aumento na flexibilidade corporal.
A água deve estar em 30° pois ela também deve oferecer relaxamento muscular. Uma água fria como a de uma piscina comum deixa a muscula-tura mais tensa, algo que não queremos durante esse exercício. Portanto, na hora de aderir ao Pilates na água procure um ambiente especiali-zado para a prática.
 
Quem pode praticar o pilates na água?
 
Esse tipo de modalidade é indicado para praticamente qualquer tipo de pessoa, em especial, aquelas que sofrem de problemas articulares. O corpo fica mais leve na água graças a uma força chamada de empuxo que é contrária a ação da gravidade. Assim, o impacto articular é bem menor na água do que no exercício feito em solo.
Porém, existem algumas contraindicações. Pessoas que sofrem de problemas de pele como dermatites, hanseníase e outras não devem praticar o Pilates na água até que tenham concluído todo o tratamento e não apresentem mais riscos para outras pessoas. Quem está com alguma ferida aberta, sofre de incontinência fecal ou urinária e que não saiba nadar também não deve aderir ao método.
 
"Eu devo estar certo. Nunca tomei uma aspirina, nunca perdi um dia em minha vida. O país inteiro, o mundo inteiro deveria fazer meus exercícios. Eles seriam mais felizes" - Joseph Pilates, aos 86 anos de idade 
 
Joseph Humbertus Pilates (1883 - 1967 ) Foi o inventor do método Pilates de condicionamento físico