14/8/2019 Saúde & Bem-estar


CUIDADO COM AS INFECÇÕES FORA DA PISCINA! 
Muitas vezes a piscina já está livre das bactérias, mas acabamos nos descuidando dos objetos e das superfícies nos arredores, que também podem conter agentes causadores de doenças.
 
 
Poderíamos falar horas sobre questões preocupantes relacionadas à quantidade de micróbios perigosos que nos cercam e que a todo momento esperam a oportunidade mais apropriada para interromper nosso bem estar. Devemos nos cercar de alguns cuidados simples em todas as áreas, e, a piscina e seus arredores não podem fugir à regra.
 
Sempre ouvimos sobre os cuidados com o tratamento da água, o cloro residual que tem de estar presente o tempo todo, o pH na faixa correta, a alcalinidade, mas pouco se fala sobre as superfícies, trajes de banho e acessórios de lazer utilizados na piscina.
 
Uma água adequadamente clorada adquire propriedade desinfetante que mata os germes presentes em superfícies de boias, brinquedos infláveis e outros objetos comumente encontrados na piscina. Porém, quando esses itens estão fora da água, expostos às mais, diversas contaminações, podem abrigar colônias de micro-organismos. É comum crianças pequenas encostarem a boca nesses objetos, ou mesmo adultos colocarem as mãos neles, e depois levá-los à boca, aos olhos ou outras partes do corpo.
 
O mesmo acontece com as superfícies fixas, especialmente bordas de piscinas, onde banhistas, com o corpo molhado, sentam-se após saírem de dentro d'água.
 
Umidade, suor, eventuais excreções, filtram-se pelos trajes de banho e ficam depositadas nas superfícies das bordas. O mesmo acontece nos bancos de saunas, tanto secas quanto úmidas.
 
A lavagem dessas superfícies com água e sabão é uma forma de reduzir a contagem bacteriana a níveis seguros, especialmente para os itens de uso familiar, como boias, brinquedos flutuantes e outros que são levados à água da piscina (e ali desinfetados pelo residual de cloro livre). Mas o mesmo não se pode dizer de produtos utilizados por diversas pessoas, em escolas, academias, clubes e hotéis e das superfícies de todos os recintos que cercam as piscinas, como bordas, solários, pisos e paredes de vestiários e saunas. Superfícies porosas, mesmo bem esfregadas, jamais permitem limpeza total.
 
Exemplo de armazenamento ideal
 
 
Essas superfícies, após lavadas e enxaguadas com água limpa, deveriam receber uma solução desinfetante, que garante eliminação mais completa de qualquer germe causador de doenças que tenha permanecido. Trajes de banho também podem ser imergidos numa solução desinfetante depois da lavagem e enxágue.
 
 
 


COMPARTILHE:

Copyright © 2018 GENCO® | Todos Direitos Reservados

www.genco.com.br | www.gencopet.com.br | www.aquatrat.ind.br