6/9/2019 Dicas de tratamento


DUREZA CÁLCICA
 
A dureza cálcica tende a não ser considerada prioritária no tratamento da água de piscinas, possivelmente pelo desconhecimento de sua importância para o equilíbrio físico-químico. Para alguns, equilíbrio físico-químico em água de piscina significa apenas pH na faixa recomendada; para outros, pH e alcalinidade total nas faixas recomendadas; para muitos, nada. 
 
Entretanto, a dureza cálcica é fator importantíssimo do equilíbrio físico-químico (junto com pH, alcalinidade total, temperatura e sólidos totais dissolvidos). 
 
Da mesma forma que a água colocada num recipiente, como a piscina, busca imediatamente atingir um equilíbrio físico tomando a forma do recipiente que a contém, o mesmo ocorre quimicamente, ou, melhor dizendo, físico-quimicamente. Só que as consequências dessa busca nós não vemos de imediato e sim a médio e longo prazo. 
 
Devemos manter na água a quantidade essencial de sais de cálcio que ela precisa, no nível ou levemente acima dele, de forma que essa água não “tenha vontade” de buscar este ou outros produtos no cimento, argamassa ou equipamentos. A “fome” da água por cálcio pode causar corrosão na piscina e seus equipamentos.
 
Por outro lado, águas com alto teor de cálcio – especialmente cm pH alto· podem dar origem à formação de incrustações (crostas) nas superfícies da piscina, dentro de tubulações, trocadores de calor e filtros. O motivo é que a água, em dada temperatura e pH, consegue manter uma quantidade fixa de carbonato de cálcio em solução. 
 
Claro que essa situação pode ser evitada. Basta alinhar, em equilíbrio físico-químico adequado, três fatores importantes: pH, alcalinidade e dureza cálcica. Uma vez, conseguido estabelecer esse equilíbrio, a água ficará muito mais fácil de ser tratada, pois você lhe dará aquilo que ela quer naturalmente e na quantidade que ela consegue “carregar”. 
 
 
DEFINIÇÃO
 
Dureza cálcica é a medida da quantidade de compostos de cálcio dissolvidos na água da piscina. A dureza cálcica é sempre expressa em ppm (de Carbonato de Cálcio). A faixa ideal para o equilíbrio físico-químico da água em piscinas situa-se entre 200 ppm e 400 ppm (veja o gráfico seguinte). 
 
 
 
COMO ANALISAR A DUREZA CÁLCICA
 
 
Com o uso de Estojo de Testes Genco® DC, pode-se determinar facilmente o nível de dureza cálcica da água:
 
1. Recolha no tubo transparente 25 ml de água da piscina.
 
2. Adicione 20 gotas do Reagente Genco DC1 e agite para homogeneizar a solução.
 
3. Adicione 5 gotas do Reagente Genco DC2  e agite novamente para igualar a cor rosa formada;
 
4. Adicione cuidadosamente o Reagente Genco DC3, contando gota a gota, e agitando sempre entre uma gota e outra para homogeneizar a solução até que a cor da mesma passe de rosa para azul.
 
5. O resultado da análise, em ppm, é o número de gotas utilizado multiplicado por 10.
 
 
 
 
CORREÇÃO 
 
Quando a análise revelar dureza cálcica inferior a 150 ppm, deve-se ajustá-la para dentro  da faixa ideal (200 – 400 ppm) com GENCÁLCIO®. Cada 15g/m (gramas por 1.000 litros de água) de GENCÁLCIO® aumenta a Dureza Cálcica em 10ppm.
 
Exemplo: Análise da Dureza Cálcica revelou que uma piscina de 10.000 litros está com dureza cálcica de 100 ppm.
 
Devemos corrigir sua dureza para 200 ppm com GENCÁLCIO® conforme o cálculo: 
 
A. Dureza faltante = teor ideal – teor encontrado = 200 – 100 = 100 ppm
 
B. Quantidade de GENCÁLCIO® a adicionar para cada 1.000 litros = 15g X 100 /10 = 150g
 
C. Quantidade de GENCÁLCIO®a adicionar para 10.000 litros = 150g x 10= 1,5 kg.
 
 
Quando a análise revelar Dureza Cálcica superior a 400 ppm, especialmente no caso de água aquecida, será necessário substituir parte da água da piscina com água nova que contenha baixa dureza cálcica.
 
OBS.: Quando a dureza cálcica for demasiado alta (acima de 400 ppm) pode ser usado o seguinte procedimento: 
 
1a. Recolha no tubo transparente 12,5 ml da amostra e complete com água destilada até alcançar o nível de 25 ml 
 
2a. Adicione 20 gotas do Reagente Genco DC1 e agite para homogeneizar a solução. 
 
3a. Adicione 5 gotas do Reagente Genco DC2  e agite novamente para igualar a cor rosa formada;.
 
4a. Adicione cuidadosamente o Reagente Genco DC3, contando gota a gota, e agitando sempre entre uma gota e outra para homogeneizar a solução até que a cor da mesma passe de rosa para azul.
 
5. O resultado da análise, em ppm, é o número de gotas utilizado multiplicado por 20.
 

Veja também


COMPARTILHE:

Copyright © 2018 GENCO® | Todos Direitos Reservados

www.genco.com.br | www.gencopet.com.br | www.aquatrat.ind.br