Revista Pool-life | Edição 66


MANTER UMA PISCINA SAUDÁVEL NÃO É TAREFA DIFÍCIL SE VOCÊ DISPÕE DE INFORMAÇÕES CORRETAS, CONTAR COM OS PRODUTOS ADEQUADOS E TER UM POUCO DE DEDICAÇÃO.
 
 
Os objetivos do tratamento da água visam a obter e manter o tempo todo:
 
I Água limpa – de boa aparência, transparente, cristalina.
 
II Água balanceada – que não irrite a pele, olhos e mucosas dos usuários nem cause danos nos equipamentos.
 
III Água saudável – livre de qualquer tipo de micro-organismo (causador ou não de doenças), da presença de odores ofensivos, do acúmulo de materiais orgânicos e colorações estranhas.
 
Esses 3 itens são totalmente interdependentes assim como as pernas de um tripé. Dois deles muito bem cuidados não asseguram o equilíbrio do conjunto.
 
Água limpa é obtida pela limpeza física, principalmente pelo funcionamento diário da filtração e pelo tempo necessário para eliminar as sujeiras suspensas na água. Via de regra, o tempo de funcionamento do filtro é aquele em que um volume de água igual ao volume total da piscina passa pelo filtro diariamente. Por exemplo: uma piscina de 50.000 litros, com uma motobomba que movimenta, 12.500 litros de água por hora deve funcionar a filtração por 4 horas (50.000/12.500) todos os dias.
 
Outras tarefas da limpeza física devem ser executadas conforme a necessidade: aspiração do fundo e das paredes, escovação de sujeiras nessas superfícies, remoção de folhas, etc.
 
Água balanceada é a que mantém o pH, a alcalinidade total e a dureza cálcica em equilíbrio harmônico entre si.
 
GENFLOC Tablete é a última palavra em clarificante e auxiliar de filtração para piscinas. Colocado na coadeira ou no pré-filtro da motobomba coagula as partículas de sujeira, neutralizando-as, e aumenta seu tamanho de forma que elas ficam retidas no filtro SEM RETORNAR PARA A PISCINA (menor trabalho na aspiração). Maior economia também: apenas um tablete para cada 40.000 litros de água, semanalmente ou a cada 15 dias.
 
O pH precisa ser mantido entre 7,2 e 7,8 para o conforto dos banhistas, a ausência de corrosão de partes metálicas da piscina e para garantir também a eficiência do cloro como desinfetante.
 
A alcalinidade total é a reserva de íons que mantém o pH estável. Deve ser mantida sempre entre 80 e 100 ppm quando o cloro utilizado for POOL-TRAT Super-cloro Granulado GENCO® e entre 100 e 120 ppm quando se utilizar um cloro orgânico (GENCLOR Cloro estabilizado GENCO – Tablete ou Granulado®).
 
A dureza cálcica protege as superfícies da piscina contra a corrosão. Deve ser mantida entre 200 e 400 ppm.
 
Água saudável é a água oxidada, da qual se eliminaram materiais orgânicos, odores ou cores desagradáveis, e desinfetada, isto é, livre de micro-organismos.
 
Oxidação inicial ou oxidação de choque é o primeiro tratamento químico a que a água deve ser submetida, antes de se iniciar sua desinfecção com o cloro. Ela deve ser feita em todo o início ou reinicio de tratamento, para eliminar todo tipo de contaminantes orgânicos e inorgânicos que se acumulam na ausência do tratamento e prepará-la para o início da cloração regular. Esses contaminantes são principalmente metais causadores de cor, restos de folhas, de insetos, materiais em decomposição.
 
A oxidação de choque pode ser feita com o próprio cloro, em dosagem maior do que a normal, mas atualmente conta-se com um produto de maior eficiência, que oferece maior gama de atividade e permite o uso da piscina 30 minutos após sua aplicação (SUPER TRATAMENTO SEMANAL GENCO®).
 
A desinfecção é a principal tarefa do cloro. A cloração de rotina mata micro-organismos perigosos que podem causar problemas de saúde, como diarréia, doença dos Legionários, infecções dos ouvidos, frieiras entre outras. O cloro deve ser regularmente adicionado à água da piscina e o seu residual deve ser analisado diariamente, no mínimo, para a desinfecção adequada. Até mesmo de hora em hora se a piscina for muito utilizada.
 
O cloro está disponível sob diversas formas de apresentação, as quais em geral determinam como o processo de cloração pode ser realizado, isto é, manual, semiautomático ou automaticamente. A escolha do tipo de cloro assim como o processo de cloração a ser utilizado para tratar sua piscina é uma decisão importante. Há o cloro estabilizado, o não estabilizado, em grânulos de dissolução rápida para aplicação manual, tabletes de dissolução lenta para cloração contínua automática e inclusive uma microusina para fabricá-lo no local e, ao mesmo tempo, dosá-lo automaticamente na piscina.
 
Qualquer que seja o tipo de cloro utilizado é preciso manter na água (o tempo todo) o residual de cloro livre entre 2 e 4 ppm.
 
Ao se iniciar o tratamento ou mudar o tipo de cloro, identifique o mais adequado ao seu perfil e conveniência consultando o artigo “Cloro – Saiba como escolher” em www.genco.com.br. Leia também o artigo da página 16 nesta edição.
 
Se sua piscina estiver exposta ao Sol, é provável que todo o cloro que se colocar desapareça em menos de 3 horas. A partir daí a água não estará mais protegida contra germes nocivos, algas e outros invasores pois os raios ultravioleta do Sol decompõem o cloro residual na água.
 
Por isso é importante que logo no início da temporada se estabilize a água da piscina com 50 ppm de estabilizante de cloro, um produto que protege esse desinfetante contra a ação solar.
 
Se a opção for pelo uso de um cloro estabilizado (GENCLOR Cloro Estabilizado GENCO® Granulado ou GENCLOR Tabletes®) não será necessário monitorar o residual de estabilizante de cloro porque esses cloros contêm o mesmo estabilizante e se encarregarão da reposição de quantidades que se perdem com transbordamentos, retro lavagens do filtro, etc. (a evaporação não perde os sais dissolvidos).
 
Escolha o cloro GENCO® ou o sistema de cloração GENCO® e a forma de dosagem mais adequados ao seu perfil e conveniência.
 
GENCLOR 
Cloro Estabilizado GENCO®
Tabletes T-200 e T-20
 
Dosadores Automáticos GENCO®
para GENCLOR Tabletes
 
Cloradores Flutuantes 
GENCO®
 
POOL-TRAT 
Supercloro Granulado GENCO®
 
Portanto, analise a água com frequência, invista algum tempo e aprenda a fazer a análise da água corretamente. Isso lhe permitirá identificar o nível de cloro, o pH e outras necessidades de sua piscina.
 
Lembre-se: quanto mais banhistas utilizarem a piscina, mais frequentes devem ser as análises da água.
 
Para um tratamento adequado é preciso controlar (analisando e corrigindo) os seguintes parâmetros:
 
 – Residual de Cloro Livre (CL) - Nunca deve ficar abaixo de 1 ppm (parte por milhão).
 
 – pH – Manter entre 7,2 e 7,8, para assegurar o trabalho eficiente do cloro.
 
 – Alcalinidade total – Para garantir estabilidade ao pH.
 
 – Dureza Cálcica – Para proteger as superfícies da piscina contra a corrosão.
 
Oxidação de choque frequente: Ao contrário do que muitos pensam, cheiro forte de cloro não é indicação de “excesso de cloro” na água. Na verdade, é uma advertência de que “uma oxidação de choque” é necessária. Durante a utilização por banhistas, compostos orgânicos, como restos de pele, loções, suor, urina, entre outros, se acumulam na água e combinam-se com o cloro, inativando-o. Os derivados de amônia, junto com o cloro, formam as cloraminas, que são as substâncias que causam o cheiro forte de cloro na água e nos ambientes internos e irritam olhos e mucosas. Somente a oxidação de choque destrói os contaminantes orgânicos e oxida a amônia e os compostos de nitrogênio para livrar a piscina do odor de cloraminas.
 
Aqui também a oxidação de choque pode ser feita com o próprio cloro, em dosagem maior do que a normal, mas atualmente pode-se contar com um produto de maior eficiência (SUPER TRATAMENTO SEMANAL GENCO®), que oferece maior gama de atividades e permite o uso da piscina 30 minutos após sua aplicação.
 
- Tratamento Nota 10 para a temporada
 
- Leia e siga as instruções do fabricante nos rótulos dos produtos que usar.
 
- Guarde os produtos químicos em local fresco, seco e ao abrigo da luz solar direta.
 
- Nunca misture diferentes tipos de cloro. Adicione cada um separadamente à piscina.
 
- Evite respirar a névoa ou os vapores dos produtos químicos.
 
- Não armazene produtos. Eles podem perder a eficiência com o tempo.
 
- Certifique-se de que as crianças não tenham acesso aos produtos químicos.
 
De acordo com os padrões do NSPI° para piscinas públicas, a frequência ideal para a oxidação de choque deve ser semanal, dependendo do uso e da temperatura da água. Para piscinas com alta utilização, a oxidação de choque pode ser necessária 3 vezes por semana ou mais, como medida preventiva. Nas piscinas residenciais de uso moderado, recomenda-se uma oxidação de choque semanal, e nas de pouco uso, a cada 15 dias.
 
Notas:
Essas informações foram condensadas do “Guia Completo para tratamento de águas de piscinas residenciais”, 1. edição, Junho 2003, editado por Genco Química Industrial Ltda., cujo texto, na íntegra, acompanha o produto Estojo de Análises GENCO `3 em 1', disponível nos Revendedores GENCO e no site www.genco.com.br

COMPARTILHE:

Copyright © 2018 GENCO® | Todos Direitos Reservados

www.genco.com.br | www.gencopet.com.br | www.aquatrat.ind.br