Revista Pool-life | Edição 82


CUIDADOS COM SEU PET NA PISCINA
por Cristiane Senna
 
Já ouvi alguns casos tristes sobre animais e piscinasO curioso é que são sempre iguais: o bichinho cai sem querer na água – quando está perseguindo algum inseto ou com sede – e não consegue subir, pois a borda não oferece nenhum suporte e geralmente é alta para ele. 
 
Depois de nadar um tempão, o animal cansa e se afoga. Que dó! Até a Lila, labradora do meu pai, já passou por um apuro desse. 
 
Então, não dê bola para o azar. Se a sua casa tem piscina, garanta que o seu animal não tenha acesso a ela ou que, pelo menos, saiba se virar caso caia na água sem ninguém por perto. Uma opção é cercar a área de lazer. Existem cerquinhas lindas de madeira ou de ferro que vão deixar o espaço ainda mais bonito.
 
Outro jeito de deixar a piscina segura para os peludos é pensar, desde o começo do projeto, em uma escada submersa. Assim, é possível sair da água sem nenhum estresse. 
 
Se a piscina está pronta e não há tempo nem dinheiro sobrando para uma reforminha, vale optar por um acessório que, acoplado aos degraus da escadinha, dá o apoio perfeito para o seu pet sair da piscina com segurança. Este é
brasileiríssimo e eu conheci nesses dias. Chama-se Save Dog (http://www.savedog.com.br/) e está à venda no site. 
 
Depois de colocar essas dicas em prática, é só curtir a piscina com o seu amigo!
 
 
 
 
IMPORTANTE
 
Mesmo que a sua piscina tenha uma escada submersa ou algum acessório que facilite a saída do bichinho, certifique-se de que ele sabe usá-la. Entre com ele na água e mostre que, daquele jeito, ele conseguirá sair na hora que quiser. Treino é fundamental!
 
 
 

 

COMPARTILHE:

Copyright © 2018 GENCO® | Todos Direitos Reservados

www.genco.com.br | www.gencopet.com.br | www.aquatrat.ind.br