Revista Pool-life | Edição 70


Todo ano é a mesma história: o calor chega e traz com ele fortes chuvas que atingem diversas cidades, especialmente na região sudeste do país. Em São Paulo, as chuvas deixam vários pontos da cidade debaixo d· água e causam problemas a cidadãos e instituições. As piscinas também sofrem (e muito) nessa época, sendo que os problemas mais comuns estão relacionados à presença de sujeira na água.
 
Um exemplo extremo do estrago que as chuvas podem causar às piscinas aconteceu em dezembro de 2006. Depois de uma tempestade no bairro do Morumbi, a água invadiu o complexo social do São Paulo Futebol Clube, trazendo uma enorme quantidade de terra que ficou depositada nos fundos e nas laterais das 3 piscinas, também comprometendo o funcionamento de equipamentos, como as motobombas. As piscinas tiveram de ser esvaziadas e, depois da retirada da lama, foram cheias e desinfetadas. O processo de limpeza levou 3 dias para ser concluído, mas as piscinas só foram liberadas para uso após 2 semanas do incidente. O gasto total foi de R$ 61 mil. 
 
No caso de piscinas residenciais, condomínios ou em pequenos empreendimentos de lazer, a prevenção e tratamento são bem mais fáceis. Confira algumas dicas para garantir água limpa, inclusive em épocas de chuvas.
 
PREVENÇÃO E TRATAMENTO 
 
Antes de construir a piscina, estude o terreno cuidadosamente para evitar a disposição em áreas mais baixas e sujeitas a alagamentos.
 
Se esse é seu caso, tente manter a piscina coberta em dias mais chuvosos para reduzir a entrada de impurezas e siga os seguintes passos: 
 
1. Faça a medição do pH e do residual de cloro livre, pois a acidez da água das chuvas pode desregular esses índices. Durante as épocas mais quentes, as verificações devem ser feitas 2 a 3 vezes por semana, respectivamente para garantir pH entre 7.4 e 7.6 e residual de 2 a 4 ppm.
2. Adicione cloro 3 vezes por semana (média para épocas quentes) ou mais, levando em conta a frequência de utilização da piscina e as condições da água.
3. Adicione clarificante e algicida uma vez por semana, em dias diferentes.
4. Realize o processo físico regularmente (filtragem da água, aspiração, peneiração, limpeza de bordas e interiores).
 
Não se preocupe, pois fazendo a limpeza manual da piscina e o tratamento químico de forma correta, a saúde da água estará garantida, faça chuva ou faça sol.

COMPARTILHE:

Copyright © 2018 GENCO® | Todos Direitos Reservados

www.genco.com.br | www.gencopet.com.br | www.aquatrat.ind.br